09/11/2019 21:55


Caixa reduz juros imobiliários, mas não alcança bancos privados

Nesta terça, Caixa anunciou que o juro imobiliário passará de 8,50% mais TR para 7,50% mais TR; Bradesco reduziu para 7,30% e Itaú 7,45%.

Apesar de a Caixa Econômica Federal ter anunciado corte de até 1,0 ponto porcentual nos juros dos financiamentos imobiliários com recursos da poupança (SBPE) no período da manhã desta terça-feira, 8, não foi mais agressiva que os bancos privados, que já tinham feito tal movimento.

Com a ofensiva do banco público, porém, as instituições ficam mais alinhadas, com o título de menor juro no segmento nas mãos do Bradesco, seguido pelo Itaú Unibanco.

Nesta terça, a Caixa anunciou que o juro mínimo cobrado no crédito imobiliário com recursos da poupança passará de 8,50% mais Taxa Referencial (TR) para 7,50% mais TR.

No Bradesco, a taxa mínima passou de 8,20% ao ano mais TR para 7,30% ao ano mais TR.

Já o Itaú está oferecendo crédito imobiliário a partir de 7,45% ao ano mais TR ante juros de 8,1% a ano mais TR.

Dos grandes bancos de varejo no Brasil, falta apenas o Santander aderir à mais nova rodada de corte de juros nos financiamentos imobiliários, motivado pela queda da taxa básica, a Selic, para 5,5% ao ano.

O banco, que reúne nesta terça investidores e analistas para falar sobre perspectivas para a instituição no País, puxou essa fila no início de julho ao baixar sua taxa mínima para 7,99% ao ano mais TR.

A mais recente leva de corte de juros ocorre em meio ao cenário de redução de juros no País, com a Selic no patamar histórico de 5,5% ao ano. Além de elevar a concorrência entre os bancos, servindo de trampolim para a portabilidade no crédito imobiliário, as novas taxas tendem a empurrar os juros para o menor piso histórico do setor.




Fonte:https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/caixa-reduz-juros-imobiliarios-mas-nao-alcanca-bancos-privados/

Deixe um comentário:

Receba novidades por email